Uma trajetória de sucesso

A cada dez palavras que eles falam, onze são sucesso. Em meio a uma trajetória brilhante, desde os anos 2000, o grupo KLB é fenômeno entre todas as idades. Kiko, Leandro e Bruno não poderiam ter começado a carreira de maneira melhor: o pai deles, Francesco Scornavacca (conhecido como Franco), já trabalhava na indústria fonográfica desde os 16 anos de idade.

A banda da jovem guarda da qual Franco fazia parte emplacou diversas músicas nas paradas e agregou experiência e talento incomparáveis, que, mais tarde, seriam úteis no direcionamento da carreira de astros como Leandro & Leonardo, Zezé Di Camargo & Luciano, Fábio Jr, Lulu Santos e Exaltasamba.

KLB4O próximo lançamento dele seria no ano 2000, com o trio formado pelos filhos que estourou de imediato no país e conquistou fãs fiéis que os acompanhavam por onde passavam. Shows com capacidade máxima, gritos histéricos, declarações de amor e cartas em forma de rolo passaram a fazer parte da rotina de Kiko, Leandro e Bruno.

Na agenda lotada, além das apresentações, os três se dividiam em meio aos compromissos de gravar com emissoras de televisão e rádios, além de dar entrevistas para jornais e outras mídias de grande circulação. Quem passava em frente a uma banca, na época, conseguia ver os rostos do grupo estampados em até dez capas diferentes de revista, simultaneamente.

O fenômeno do KLB tem uma dimensão. O álbum de estreia do grupo vendeu mais de 1 milhão e meio de cópias em menos de oito meses. Não se falava em outra coisa. Os refrões das músicas estavam na boca das pessoas, que decoraram as letras dos sucessos que fariam parte da história dos irmãos no meio musical. Em 2002, eles renovaram o contrato com a gravadora Sony Music e se tornaram um dos primeiros artistas a gravar um DVD. Mesmo com a tecnologia recém-chegada ao Brasil, isso não foi empecilho para a venda de mais de trinta mil exemplares, que se juntam aos números incríveis do trio mais talentoso dos últimos tempos.

Com mais de 1200 fã-clubes cadastrados (sendo que alguns deles possuíam mais de 2000 integrantes), Kiko, Leandro e Bruno consolidaram a carreira com base em seus princípios morais e profissionais, já que desde o início sempre colocaram a família em primeiro lugar.KLB1

Além do comprometimento com quem os admira no mundo da música, os irmãos também passaram a apoiar diversos programas sociais e, em paralelo, seguiram com seus projetos pessoais. Em 2006, eles assinaram um contrato com a Universal Music e, em 2012, foram os primeiros cantores a lançar um DVD em 3D no país.  A marca de discos vendidos pelo trio já ultrapassou 7 milhões, sendo que um dos CDs vendeu um milhão de cópias.

Engajados, Kiko, Leandro e Bruno já encabeçaram várias campanhas sociais em prol do Hospital de Câncer de Barretos, Campanha Droga Mata, Proerd, Hospital do Fogo Selvagem de Uberaba, entre outros. E, em abril deste ano, eles foram a uma cerimônia na Casa Hope, que os homenageou com uma ala que leva o nome do grupo, a ala KLB.

KLB2A convite do senador Magno Malta, eles se tornaram também membros voluntários da CPI Federal da Pedofilia e passaram a se engajar cada vez mais em assuntos que envolvem política e conscientização.

Em 2015 o grupo KLB completou 15 anos de carreira e lançou o projeto “Um Novo Tempo”, gravado em um clima intimista, que conta com 19 regravações de sucessos do trio, todas com nova roupagem e, 5 músicas inéditas.

“Hoje estamos mais maduros e mais exigentes com nossa própria música. Foi um projeto muito bem pensado e nos entregamos de corpo e alma para que saísse do jeitinho que a gente queria.” – Revela Kiko.

KLB3“O KLB nunca deixou de ser uma banda, mas precisamos dar uma diminuída no ritmo até para renovar nossas idéias e nossa musicalidade. Um Novo Tempo mostra o amadurecimento do nosso trabalho ao longo desses 15 anos de carreira.” – Leandro.

“Foi um trabalho árduo, mas feito com muito carinho e dedicação. Espero que todos curtam nosso novo trabalho.” – Declara o caçula Bruno.

Voltar para Artistas